Demissão sem justa causa – Entenda como ocorre esse tipo de rescisão

A demissão sem justa causa conta com uma grande burocracia no departamento de RH de uma empresa. De doze formas possíveis de desligamento, essa com certeza é a que mais envolve documentos e procedimentos da empresa.

Para que não ocorra problemas trabalhista, é de suma importância o consentimento dos direitos dos trabalhadores demitidos e saber calcular as verbas rescisórias.

Por isso separamos alguns tópicos explicando o que é a demissão sem justa causa, como funciona e quais são suas obrigações e direitos do trabalhador. Veja mais nesse artigo!

Demissão sem justa causa: o que é?

Quando falamos de demissão sem justa causa significa que o desligamento do funciona da empresa é feito sem motivo legal. Por conta disso, a empresa deverá recompensá-lo por meio de benefícios a fim de manter o processo de desligamento de acordo com as regras trabalhistas.

Ou seja, nesse caso o empregador é obrigado a pagar diversas indenizações, penalidades e honorários, porque o empregado não cometeu erros e não esperava por isso.

Demissão sem justa causa: o que diz a lei?

“Art. 477 – É assegurado a todo empregado, não existindo prazo estipulado para a terminação do respectivo contrato, e quando não haja ele dado motivo para cessação das relações de trabalho, o direto de haver do empregador uma indenização, paga na base da maior remuneração que tenha percebido na mesma empresa”.

A cláusula garante que o funcionário contrato por tempo indeterminado tem o direito a indenização no momento da rescisão do contrato de trabalho, mas apenas quando não tem motivo grave para a rescisão.

Também o artigo 7°, inciso I, da Carta Magna dispõe também sobre a rescisão do contrato de trabalho, estipulando que o trabalhador estará protegido contra demissão sem justa causa.

Veja também:

Quais são as regras?

Vale ressaltar que a empresa não precisa dizer os motivos da decisão de demitir um funcionário. Mas o empregador deverá notificar esse funcionário com antecedência – 30 dias previamente – ou pagar pelo aviso prévio.

Modelos de rescisão que os funcionários têm mais direitos:

° aviso prévio indenizado;

° aviso prévio indenizado proporcional;

° décimo terceiro proporcional;

° férias proporcionais, acrescidas de 1/3 constitucional;

° multa de 40% referente ao FGTS;

° saldo de salário dos dias trabalhados;

° saldo do FGTS;

° seguro-desemprego.

Quais os direitos do colaborador na demissão sem justa causa?

Como já mencionado nesse artigo, é muito importante entender quais os direitos dos trabalhadores demitidos e saber qualquer as verbas rescisórias. Por isso separamos os direitos que merecem mais atenção no processo.

– Verba de férias

A CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) no artigo 129 garante o direito a férias ao trabalhador. O texto diz: “Todo empregado terá direito anualmente ao gozo de um período de férias, sem prejuízo da remuneração”.

Ou seja, caso o empregado tenha trabalhado mais de 12 meses, ganhando o direito a ter férias, mas não utilizar, o mesmo deve receber o valor devido. Esse cálculo deve ser considerado o acréscimo do 1/3 constitucional.

Caso as férias tiverem vencido há mais de 12 meses, o funcionário terá o direito ao dobro do valor devido. Mesmo se não tiver férias a vencer, o empregado terá o direito a um pagamento proporcional aos dias trabalhados, incluindo assim o valor de 1/3 estipulado na Constituição.

– Salário e décimo terceiro

O funcionário que for demitido possui o direito de uma remuneração proporcional aos dias trabalhados. Para isso o setor de RH deverá acertar corretamente esses dias para que o número seja multiplicado pelo resultado da divisão da remuneração por 30 dias.

Já o cálculo do 13° salário é feito proporcionalmente ao mês em que o funcionário trabalhou por mais de 14 dias, sendo que cada mês representou 1/12 do valor total. Para isso o RH deverá levar em consideração os meses trabalhados desde o último pagamento efetuado.

– FGTS

Caso ocorra a demissão sem justa causa, o funcionário terá o direito de retomar o FGTS depositado na Caixa Econômica Federal. Além do mais, ele tem o direito a uma indenização de cerca de 40% desse valor depositado no FGTS dentro da vigência do contrato de trabalho.

– Seguro desemprego

Já no seguro-desemprego, a função do empregado é entregar ao empregado as guias de Seguro Desemprego e recolher a assinatura dele para o arquivo da empresa. Esse valor e quantidade de parcelas são calculadas com base no salário do funcionário e no tempo de serviço.

Restou alguma dúvida? Entre em contato com o nosso suporte. Estaremos dispostos a resolver todas as suas dúvidas!

Siga-nos nas redes sociais

Nosso Instagram

Nosso Facebook

Nosso Linkedin

Portaria 671: O que você precisa saber sobre essa nova portaria?

Portaria 671: O que você precisa saber sobre essa nova portaria?

Portaria 671: O que você precisa saber sobre essa nova portaria? Com certeza mudanças na lei referentes ao

Consolidação das Leis Trabalhistas

Consolidação das Leis Trabalhistas

Provavelmente você já deve ter ouvido falar sobre a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Mas o que muitos

Aviso prévio no home office: saiba como fazer o controle

Aviso prévio no home office: saiba como fazer o controle

Como o nome já diz, o aviso prévio significa que o colaborador foi avisado que será desligado da

Todos os direitos reservados – CNPJ 33.375.886/0001-07

Copyright © 2021 Ponto Online Tecnologia

Orçamento