Como funciona o AFD no relógio de ponto?

Qual a relação do AFD com o relógio de ponto?

O relógio de ponto eletrônico é uma das ferramentas mais usada pelas empresas para controle de jornada de trabalho dos funcionários. Dentre todos os componentes necessários para o bom funcionamento do equipamento, o AFD é um deles, que além de obrigatório é de extrema importância. É ele que irá armazenar as informações de marcações registradas no equipamento de ponto. Para entender melhor, o que é um AFD?

O que é um AFD e como funciona no relógio de ponto?

Veja também:

O AFD, ou Arquivo Fonte de Dados, é um arquivo oriundo da própria memória do equipamento de ponto eletrônico, contendo todas as informações já registradas no relógio de ponto, incluindo os dados da empresa, dos funcionários e de cada registro de ponto feito por cada funcionário. No momento em que um funcionário registra o seu ponto, seja por cartões, senhas ou biometria, esse registro de ponto é gravado na memória do equipamento, contendo a data e a hora exata dessa marcação, definida pelo PIS do funcionário. E isso é uma das informações que explica por que não é possível que um funcionário seja cadastrado no relógio de ponto sem esse dado.

É possível exportar todas essas informações do relógio de ponto por meio de um Pen Drive, sendo gerado em formato de texto (.txt), com todas suas informações de forma bruta, sem separações ou distinções, o que o torna diferente de um espelho de pontos, por exemplo.

O Arquivo Fonte de Dados é confiável?

O AFD é um arquivo obrigatoriamente emitido pelos relógios de ponto, conforme a portaria 1510 do Ministério do Trabalho, sendo um arquivo inalterável, uma vez que tem utilidade fiscal, em decorrência de algum caso jurídico. Sendo assim, sua confiabilidade é alta, permitindo que a jornada de trabalho dos funcionários seja devidamente acompanhada, necessitando apenas que o equipamento esteja conectado em rede elétrica para o registro de ponto.

Registros de pontos não coletados pelo equipamento, tem seu insucesso informado pelo próprio ponto eletrônico, em seu visor, e quaisquer pontos coletados são incluídos na memória do equipamento e disponíveis para exportação, garantindo que as marcações feitas de fato, sejam todas armazenadas. Qualquer dano no equipamento em que a memória seja afetada ou esgotada, são emitidos avisos no visor, também. Devido a isso, o arquivo mostra todas as características necessárias para que seja confiável, impedindo tentativas de fraude, e auxiliando fortemente a empresa na segurança de informações precisas quanto ao controle de jornada dos seus colaboradores.

Gostou no nosso artigo? Siga-nos nas redes sociais.

Nosso Instagram

Nosso Facebook

Nosso Linkedin

- Posts Relacionados -

Controle de acesso, o que é e como funciona?

Controle de acesso, o que é e como funciona?

A circulação livre de pessoas em ambientes públicos é um direito comum, mas existem locais que precisam garantir

Demissão sem justa causa – Entenda como ocorre esse tipo de rescisão

Demissão sem justa causa – Entenda como ocorre esse tipo de rescisão

A demissão sem justa causa conta com uma grande burocracia no departamento de RH de uma empresa. De

Mensalista, Horista e Plantonista. Qual a diferença entre as 3 modalidades?

Mensalista, Horista e Plantonista. Qual a diferença entre as 3 modalidades?

Qual a diferença entre Mensalista, horista e plantonista? Todo o processo de recrutamento de um funcionário pode exigir