Rescisão Indireta – 7 pontos que você precisa saber!

Rescisão Indireta – principais pontos que você precisa saber

Ao lidar com relacionamentos de trabalho é preciso ter algumas qualidades necessárias para o bom convívio no ambiente de trabalho, e é claro, respeitar e cumprir regras e leis. Entre os colaboradores isso é sempre pautado, visto que são pessoas que precisam se contatar diariamente, seja pessoalmente ou por meios virtuais, mas com o empregador não é diferente. A empresa ainda possui em seu mais alto cargo uma pessoa com os mesmos deveres e responsabilidades que um funcionário perante a lei, e o descumprimento da mesma pode gerar algumas consequências. Vejamos mais sobre uma delas, a Rescisão Indireta.

O que é a Rescisão Indireta?

É possível que o empregador realize faltas graves no ambiente de trabalho em relação ao colaborador, e isso possibilita o direito da rescisão indireta do contrato de trabalho, que consiste em uma solicitação formal do funcionário de saída da empresa e rompimento do vínculo de trabalho com a empresa, sem que ele perca os direitos de receber seus saldos rescisórios como é feito na demissão sem justa causa. Diferente da demissão por justa causa, em que o funcionário comete falta grave contra a empresa, a rescisão indireta é exatamente o contrário, quando o empregador comente falta grave contra o funcionário.

As consequências ao empregador podem ser grandes e variadas, portanto, é preciso haver bastante cautela por parte do colaborador em um caso de rescisão indireta e um bom conhecimento das leis trabalhistas e da situação em questão, incluindo a possibilidade de comprovar que realmente houve um comportamento ou ação intolerável para continuar no trabalho.

Veja também:

A Rescisão Indireta é o mesmo que demissão Sem Justa Causa?

As duas formas de rompimento contratual dão os direitos à verbas rescisórias que seriam o saldo de salário, o 13.º salário proporcional, as férias vencidas e as férias por vencer, bem como ao saque do FGTS com a multa de 40%, e o seguro desemprego.

No entanto, as diferenças estão nos motivos levados ao término do contrato de trabalho, sendo que na demissão sem justa causa, o empregador manifesta o desejo ou necessidade de rescindir contrato com o colaborador e na Rescisão Indireta é o colaborador que emite solicitação para romper as atividades com a empresa. Outra diferença está no pagamento de aviso prévio, em que o funcionário tem direito à indenização por aviso prévio ou redução de horas em aviso prévio trabalhado no caso de demissão sem justa causa, enquanto que a Rescisão Indireta o aviso prévio deve sempre ser indenizado.

7 situações que possibilitam a Rescisão Indireta

.De forma geral, o objetivo ao qual a lei implementa leis contra situações que podem ser submetidas à rescisão indireta é de preservação à segurança e bem estar mental, emocional e físico dos colaboradores. Por ser impossível definir todos os atos graves a serem cometidos por um empregador, a lei abrange conceitos gerais, em que ao analisar os aspectos de cada caso possa ser encontrado em qual falha se encaixa. O artigo 483 da CLT pontua 7 situações que podem ser consideradas graves, e então, o funcionário pode recorrer à Rescisão Indireta quando:

  • forem exigidos serviços superiores às suas forças, defesos por lei, contrários aos bons costumes, ou alheios ao contrato;
  • for tratado pelo empregador ou por seus superiores hierárquicos com rigor excessivo;
  • correr perigo manifesto de mal considerável;
  • não cumprir o empregador as obrigações do contrato;
  • praticar o empregador ou seus prepostos, contra ele ou pessoas de sua família, ato lesivo da honra e boa fama;
  • o empregador ou seus prepostos ofenderem-no fisicamente, salvo em caso de legítima defesa, própria ou de outrem;
  • o empregador reduzir o seu trabalho, sendo este por peça ou tarefa, de forma a afetar sensivelmente a importância dos salários.
Portaria 671: O que você precisa saber sobre essa nova portaria?

Portaria 671: O que você precisa saber sobre essa nova portaria?

Portaria 671: O que você precisa saber sobre essa nova portaria? Com certeza mudanças na lei referentes ao

Consolidação das Leis Trabalhistas

Consolidação das Leis Trabalhistas

Provavelmente você já deve ter ouvido falar sobre a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Mas o que muitos

Aviso prévio no home office: saiba como fazer o controle

Aviso prévio no home office: saiba como fazer o controle

Como o nome já diz, o aviso prévio significa que o colaborador foi avisado que será desligado da

Todos os direitos reservados – CNPJ 33.375.886/0001-07

Copyright © 2021 Ponto Online Tecnologia

Orçamento