Crescimento da tecnologia biométrica

A tecnologia biométrica antigamente era apenas especulação em filmes de ficção científica, atualmente a biometria é algo comum no dia a dia das pessoas e das empresas.

Em nosso país, essa tendência é perceptível, uma vez que a verificação biométrica está presente nos mais diversos, de agências bancárias a instituições de ensino, além de estar sendo implantada nas urnas eletrônicas para as próximas eleições.

Nas áreas de segurança, de saúde, tanto quanto nas governamentais, finanças e varejo, a biometria já se faz presente por meio da análise de digitais, da voz, da íris do olho ou da face, entre alguns outros meios para autenticação de usuários. Além disso, atualmente, a biometria também tem aplicações para análise e autenticação de assinaturas.

Na identificação física de usuários, o controle biométrico libera ou restringe acessos às catracas e portarias eletrônicas, sistemas de segurança integrados de condomínios, empresas, coworkings e órgãos governamentais.

A maior vantagem para as empresas é a desburocratização do processo de identificação de pessoas, que fica muito mais ágil e dinâmico.

Já no ambiente digital, a verificação biométrica é usada em sistemas de reconhecimento de voz em diversas aplicações. Assim, é possível abrir contas de e-mail e ter acesso a dados pessoas em contas na nuvem sem ter que memorizar senhas. A tendência é que muito em breve a memorização de senhas de usuário seja algo que caia em desuso por conta da tecnologia biométrica.

Outra aplicação interessante é a veicular. Algumas fabricantes têm lançado modelos de automóveis mais modernos fabricados com sistemas de verificação biométrica na ignição e nas fechaduras.

Dessa forma, somente o dono ou outro usuário autorizado poderão dar partida no motor ou destravar as portas, sem a necessidade do uso das chaves.

Essas tecnologias podem prover maior segurança não apenas para o controle físico dos acessos, mas também de transações e de dados digitais. Trata-se de uma ferramenta extremamente útil para o combate às fraudes e falsificação de documentos.

Por enquanto, ainda temos que usar chaves, cartões e documentos diversos, mas, ao que tudo indica, em um futuro não muito distante, a tecnologia biométrica permitirá que carreguemos nossas identificações em nosso próprio corpo.

Tayrone Mesquita
Tayrone Mesquita
Estamos sempre desenvolvendo matérias que ajuda o publico em geral.
Login
WhatsApp chat